alugar-ou-comprar-imovel
CID Imóveis

Comprar um imóvel e realizar o sonho da casa própria é o desejo de muitas famílias. As incertezas dos últimos anos, no entanto, tornaram essa vontade mais distante para a maior parte dos brasileiros que, sem poder de compra, acabaram optando pela locação de um imóvel. Em 2020, porém, a expectativa é de melhoras na economia e nas oportunidades para quem quer sair do aluguel. 

A taxa de desemprego, por exemplo, ficou em 11,2% em 2019, a menor desde o trimestre encerrado em março de 2016. Outro bom sinal é a queda da taxa Selic, que atingiu seu menor patamar histórico e permitiu que instituições financeira passassem a oferecer melhores condições de financiamento imobiliário

Para quem saiu do desemprego e passou a ter uma renda maior, portanto, existe uma grande oportunidade de realizar o sonho da casa própria. No entanto, como saber o momento certo para tomar essa decisão? Como decidir entre comprar ou alugar um imóvel?

Neste artigo, vamos apresentar algumas respostas que ajudarão você a se decidir. Trataremos ponto a ponto sobre o tema:

  • Quais as vantagens de comprar um imóvel?
  • Quais as vantagens de alugar um imóvel?
  • Como calcular o quanto posso pagar de financiamento ou de aluguel?
  • Onde buscar auxílio para tomar a melhor decisão?

Boa leitura!

1 – Quais as vantagens de comprar um imóvel?

O investimento em imóveis é um dos mais seguros que existe. Ao optar por comprar um imóvel, você está garantindo um patrimônio próprio que, diferentemente do investimento em ações, por exemplo, não sofre com as oscilações do mercado financeiro.  

Há, ainda, diversos tipos de linhas crédito para esse investimento ou ainda opções como o consórcio, que tornam tudo muito mais fácil. A escolha da modalidade depende, é claro, da sua condição financeira e de quanto tempo você pretende levar para quitar a compra.

Outra vantagem de comprar um imóvel é que ele tende a valorizar com o passar do tempo. Dependendo de fatores como localização, conservação e benfeitorias, a casa, apartamento ou terreno tende a valer muito mais do que o preço inicial do negócio. Além disso, caso ocorra algum problema financeiro ou alguma mudança em sua vida, sempre é possível obter ganhos com a locação ou venda do seu imóvel. 

Em relação a ter uma casa própria, os benefícios também são muitos. Por ser proprietário, você tem total poder de decisão sobre o que modificar ou alterar no imóvel para deixá-lo com a sua cara  e de acordo com as necessidades da sua família. Reformas e obras para personalizar os cômodos não precisam de autorização e podem ser feitas quando e do modo que você quiser, o que não é possível em um imóvel alugado. 

A compra também pode ser benéfica para quem busca estabilidade na vida ou tenha filhos, por exemplo, já que a tendência é que a família permaneça por muitos anos no mesmo lugar, sem ter que alterar a rotina por causa de mudanças.

Outro ponto é que, por morar sempre no mesmo lugar, você acaba constituindo uma relação melhor com o seu bairro e a vizinhança. Este é um fator importante no quesito segurança e rede de apoio, principalmente. 

2 – Quais as vantagens de alugar um imóvel?

Alugar um imóvel é uma opção segura para quem ainda não tem condições financeiras de adquirir a casa própria. Trata-se de um custo fixo que não sofre oscilações ao longo do tempo, salvo reajustes anuais. 

Ainda que algumas pessoas defendam a ideia de que alugar é perder dinheiro, visto que o valor não oferece nenhum tipo de rendimento, isso nem sempre é verdade. A locação pode ser uma excelente alternativa em muitos casos. 

Você pode, por exemplo, economizar algum dinheiro e investir esse valor na entrada de um imóvel todo seu. Essa estratégia torna o tempo de financiamento muito menor e reduz o custo das parcelas. Outra opção é pagar parcelas de um consórcio com as suas economias. 

O aluguel também oferece a possibilidade de você escolher um imóvel localizado em regiões mais próximas ao centro da cidade ou do trabalho sem precisar pagar quantias exorbitantes para isso. Você pode ainda mudar de casa ou apartamento toda vez que o lugar não atender mais às suas expectativas.

Há também o fato de que o sonho da casa própria deixou de ser senso comum entre pessoas mais jovens. De acordo com levantamento da Today, agência de transformação digital, 80% dos que hoje têm entre 25 e 39 anos preferem alugar imóveis ao invés de comprá-los. Isso ocorre porque essa geração tem outras ambições de vida. Seus perfis de trabalho e a necessidade de mobilidade não são mais os mesmos que das gerações anteriores. Eles precisam se sentir livres para poder mudar de cidade em busca de oportunidades novas ou até mesmo viver outras experiências. São pessoas em constantes transformaçaões que buscam satisfação pessoal e liberdade acima de tudo. E, nesse caso, ter uma casa própria seria um problema. 

3 – Como calcular o quanto posso pagar de financiamento ou de aluguel?

A etapa de fazer as contas é essencial para decidir o que é melhor a se fazer entre a escolha de alugar ou comprar um imóvel. Por isso, coloque as contas no papel e avalie bem de acordo com a sua condição financeira.

O aluguel pode ser uma excelente alternativa se você busca algo por um preço mais em conta e que não exija um investimento muito alto. Alugar também é um bom caminho quando você precisa morar perto do trabalho, escolas ou opções de lazer. Se trocar de emprego, por exemplo, basta você mudar também de endereço. 

A locação tem, ainda, um investimento inicial mais baixo do que comprar um imóvel. Tanto que, mesmo quem tem o dinheiro para adquirir um imóvel ou dar uma entrada, em alguns casos pode se tornar inquilino para obter vantagens. 

O cálculo é o seguinte: em vez de comprar, você investe suas economias por um tempo. Com os rendimentos, consegue pagar o aluguel e ainda reinvestir o que sobra. A taxa de retorno do imóvel é que vai definir se essa escolha é adequada para você. Para fazer o cálculo, basta pegar o valor do aluguel, dividir pelo valor do imóvel e multiplicar por 100. 

Exemplo: R$ 2 mil (custo do aluguel) ÷ 280 mil (custo do imóvel) x 100 = 0,7

Nesse caso, se houver, por exemplo, uma aplicação com rendimento superior a 0,7% ao mês, o mais estratégico é alugar um imóvel. Com o valor do retorno do investimento, você pode comprar um imóvel próprio à vista depois de um tempo, o que te dá maior poder de negociação. Ou, ainda, pode comprar um imóvel melhor por meio de financiamento.

Inclusive, se você não tem todo o dinheiro para comprar um imóvel e pretende financiar a compra, mais fatores devem ser considerados.  Avalie, principalmente, qual será o prazo do financiamento; qual o custo das parcelas e se elas cabem no seu bolso; e qual o valor total pago ao fim do financiamento, já contando os juros. 

De acordo com especialistas, o ideal é seguir a “regra dos 30%”, ou seja, o valor da parcela a ser paga mensalmente nas parcelas do financiamento não pode ultrapassar o valor máximo de 30% da sua renda familiar. 

4 – Onde buscar auxílio para tomar a melhor decisão?

Agora que você já sabe todos os prós e contras de comprar ou alugar um imóvel, pode avaliar com mais calma qual a melhor opção para você. De todo modo, é essencial que você não tome essa decisão sozinho e conte com auxílio profissional para não comprometer sua vida financeira. 

Para isso, conte sempre com a CID Imóveis, imobiliária em Cuiabá com mais de 40 anos de experiência no mercado imobiliário. Somos apaixonados pelo que fazemos e totalmente preparados para te orientar, tanto na compra, como na locação. 

Entre em contato conosco e vamos conversar!

Passo a passo para encontrar imóveis em Cuiabá
31 mar
Mercado imobiliário Quero Alugar

Passo a passo para encontrar imóveis em Cuiabá

Precisa de ajuda para encontrar imóveis em Cuiabá? Deixa com a Cid imóveis, temos o melhor negócio para você! Está […]

leia mais
O que diferencia a Cid de outras imobiliárias em Cuiabá?
23 mar
Quero Alugar Quero Anunciar

O que diferencia a Cid de outras imobiliárias em Cuiabá?

Com mais de 40 anos no mercado, a Cid Imóveis é a melhor opção para quem quer comprar ou alugar […]

leia mais